o talho da esquina

Carne tratada com reverência para experiências únicas.

NA COZINHA DO TALHO

Numa época em que impera a massificação e o tempo escasseia, nós decidimos abrandar. Acreditamos que as coisas boas levam o seu tempo e merecem todos os cuidados, pois só assim surgem experiências inesquecíveis.

Na nossa cozinha a carne é tratada com reverência, prestamos tributo a quem dela cuida com primor, tempo e paixão. Trabalhamos com pequenos criadores que se empenham com todo o rigor no minucioso processo de maturação.

Por aqui também servimos “carne verde” de qualidade: Black Angus criada em Portugal, que descansa durante 20 dias após o abate. Mas as estrelas da companhia são as carnes maturadas de raças nacionais: vaca de trabalho Arouquesa, Minhota e Frísia. Trata-se de carnes de animais com idades compreendidas entre os 4 e os 20 anos, conhecidas como “vacas de trabalho”.

Todos os animais são escolhidos um a um por especialistas, porque essa escolha é tão importante como o processo de maturação em si. E não há segredos na seleção que fazemos: cada peça está identificada com a data de abate e origem de cada animal, para que saiba exactamente o que está a escolher.

Vai poder degustar diversas peças, que vão dos 45 aos 200 dias de maturação, ou até 300, ocasionalmente. O sabor, esse, será diferente de tudo o que já provou, prometemos.

No Talho da Esquina a carne é de raça!

Claro está que temos uma carta de vinhos e sobremesas a condizer. Destacamos os nossos excepcionais vinhos velhos, que harmonizam na perfeição com a nossa carne e que tal como ela levaram o seu tempo até atingir a excelência.

Para sobremesa pode contar com combinações deliciosas e surpreendentes, pensadas para terminar a refeição com um sorriso extra.

Está tudo pronto, só falta a sua visita. Venha daí!  

O QUE FAZEMOS…

Cozinhamos! Até aqui tudo bem…

A cozinha é multidisciplinar, conceptualiza-se, desenvolve-se, define-se e molda-se aos modismos. Até há quem lhe chame ciência. Se fôssemos pelas definições, a nossa cozinha enquadrar-se-ia no conceito de cozinha portuguesa contemporânea.

Modernices…

Estar na moda é ser Português.

VISIONÁRIOS…

Das raízes de uma nação nascem heróis e conquistadores. Um povo de criadores, curiosos e irrequietos. Lutadores que não medem distâncias ao horizonte. Aqueles que caminham para destinos longínquos, navegando em oceanos desconhecidos. Sem medos, em 2011 chegam ao Brasil. A África acabaram de chegar, mas a viagem é longa. A rota está traçada. Vamos seguir a alma de um passado que nos guia para um futuro de sonho.

Visionários? Provavelmente não.

100% Portugueses.